COMPARTILHAR

O palmeirense Julio Cesar de Oliveira foi um dos melhores arqueiros da terceira edição do Fazza International Para-archery Championship, realizado no Dubai Club for the Disabled, em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. O atleta do Palmeiras/Raycon foi o melhor competidor da Seleção Brasileira na categoria Composto Masculino e ainda quebrou duas importantes marcas pessoais.

Julio estava com a mira calibrada desde o início do torneio. Na fase de ranking, o palestrino fez 677 pontos dos 720 possíveis e superou o seu recorde anterior em provas internacionais, que era de 671 tentos. Com o resultado, ele se classificou no sexto lugar entre os 24 participantes de sua classe, incluindo os companheiros de Seleção Andrey de Castro e Joaquim Junior – nono e vigésimo colocados, respectivamente.

O representante do Verdão disputou os combates individuais na sequência. Devido ao bom ranqueamento, Julio avançou direto às oitavas de final e enfrentou David Bramley, da Grã-Bretanha. Nessa fase eliminatória, os arqueiros do arco composto fazem 15 disparos, com o máximo de 150 pontos. O palmeirense venceu por 143 a 137, estabelecendo sua mais alta marca pessoal em duelos. Já na quartas de final, Julio encarou o também britânico Nathan Macqueen e acabou superado por 143 a 134. Assim, terminou no sétimo lugar geral e foi o melhor brasileiro do Composto Masculino.

“O campeonato foi muito bom para mim… Eu bati dois recordes individuais. É ótimo começar o ano atirando bem, sendo bem competitivo porque, depois dos problemas que tive em 2016, eu estava precisando de um bom início de ano para dar gás para o que vai vir agora. Então, já estou bem ajustado, recuperado das lesões, acostumado com arco novo e com ótimas expectativas para 2017”, afirmou Julio, que, na temporada passada, fez toda a preparação internacional da Seleção Brasileira para os Jogos Paralímpicos Rio 2016.

Julio também competiria na prova de duplas mistas ao lado de Jane Karla, sua companheira de Seleção, com quem conquistou o bronze na Arizona Cup de 2016, importante torneio dos Estados Unidos. No entanto, a organização local resolveu mudar o sistema de disputa para que mais atletas participassem de uma prova de duplas, não necessariamente com pessoas do mesmo país e sexo oposto. Dessa forma, Julio atirou ao lado da iraquiana Wurood Al-Murshedy, e, nas oitavas, perderam por 143 a 134 para Morogen Komoran, da Malásia, e Eric Pereira, da França, ficando na nona colocação entre as 16 duplas.