COMPARTILHAR

A jovem arqueira palmeirense Yohana Lazarova vai disputar o Campeonato Brasileiro Cadete entre os próximos dias 3 e 6 de setembro, em Campinas (SP). Nesta reta final de preparação, a atleta de 15 anos recebe algumas dicas da experiente companheira Sarah Nikitin, que foi campeã brasileira cadete em 2004, no início de carreira, e representou o Brasil nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

DSC_3542
Yohana e Sarah se conhecem desde que a caçula do Palmeiras/Raycon começou no esporte, há quatro anos, já vestindo o manto alviverde. Desde então, o contato de ambas acontece com maior frequência nas competições, pois a principal arqueira palestrina treina com a Seleção Brasileira desde 2011, em outras cidades.
Sarah sabe muito bem como são os primeiros passos no tiro com arco, fase em que vive Yohana. Ela inicou no tiro com arco em 2003, aos 14 anos, e já se tornou campeã brasileira cadete na temporada seguinte, no torneio realizado em Botucatu (SP). Na época, conquistava o título quem tinha a maior pontuação na fase de classificação, que consistia em 144 disparos divididos em quatro distâncias do alvo: 70, 60, 50 e 30 metros – era o chamado Round FITA 144. Atualmente, o qualificatório dessa categoria é feito em 72 flechas a 60 metros. Em seguida, ocorrem os combates para definir os medalhistas.

Com inúmeras conquistas nacionais e internacionais e presenças nos principais campeonatos de tiro com arco do mundo, Sarah torce por Yohana e dá um conselho valioso para a colega de equipe fazer uma prova tranquila. “Se eu puder dar alguma dica, é que ela sempre se divirta enquanto está competindo, que ela faça porque gosta e nunca fique se cobrando por resultados, nada assim”, disse a palmeirense, que encarava a modalidade como um hobby quando ganhou o Brasileiro Cadete.

Yohana já acumula títulos e medalhas paulistas apesar da pouca idade. Ela está entre as líderes dos torneios estaduais deste ano e deverá trazer mais conquistas ao Verdão no fim da temporada. Prestes a disputar o seu terceiro Campeonato Brasileiro, naturalmente ela vê em Sarah uma inspiração para si. “Ela com certeza serve de exemplo para mim no esporte, por ser uma guerreira que luta muito pelo tiro com arco, e cada vez mais suas conquistas aumentam”, contou Yohana, nona colocada no nacional de 2015, realizado em Maricá (RJ).

A representante do Palmeiras/Raycon vai competir ao lado de 11 arqueiras na classe Cadete Feminino Recurvo. Ao todo, 93 atletas estarão na linha de tiro entre todas as categorias de base deste Brasileiro.