COMPARTILHAR

Estreia no sábado e o jogo do ano na quarta-feira. Se Matheus Sales estava habituado aos treinos com o elenco profissionais, as duas primeiras atuações com a camisa do Verdão foram provais incontestáveis. Mas, o ex-capitão do Sub-20 do Palmeiras já está acostumado com o peso da responsabilidade.

Conheça a história do jovem Matheus Sales

Matheus Sales aprendeu muito novo a ter responsabilidade. Além de ser o capitão do Palmeiras, no Brasileirão sub-20, o meia foi pai com apenas 17 anos. A experiência mudou radicalmente sua rotina, colocando fraldas, mamadeiras e choro na madrugada na vida de um jovem que ainda se preocupava em apenas curtir a vida.

“No começo foi aquele baque e demorei um pouco para contar aos meus pais, minha namorada acabou falando antes sem eu saber (risos)”, contou o jogador, em entrevista ao ESPN.com.br.

“Depois fui acostumando com a ideia e agora já é tranquilo porque tenho uma base familiar muito boa”, relatou o volante que atuou na Copa São Paulo de Juniores 2015, antes de ser integrado ao elenco principal.

Superado o susto, vieram as recompensas com a paternidade precoce. “Depois disso tive que amadurecer ainda mais rápido. A Júlia tem dois anos, é uma benção de Deus na minha vida e preciso criá-la da melhor forma possível”, disse.

Outro orgulho do garoto de 20 anos é a braçadeira da equipe Sub-20. “É muito bacana porque fui capitão do Palmeiras em outras categorias, mas é um compromisso muito grande até por ser um clube de camisa e de tradição”, relatou.

Matheus vem de uma família de boleiros, já que o pai jogou muito tempo na várzea e o irmão, que é doze anos mais velho e maior conselheiro, tentou ser jogador profissional.

Dispensa no rival

Aos nove anos entrou no São Paulo, mas muito cedo já precisou superar a primeira desilusão na carreira.

“Depois de quatro anos em Cotia fui mandado embora e fiquei um ano sem jogar. Fiquei bem triste e abalado, porque era muito garoto”, lamentou. Ele treinou um ano em um clube do seu bairro na zona leste de São Paulo até passar em um teste no Palmeiras, onde está há mais de seis anos.

“Nunca pensei em desistir porque sempre tive apoio da família, queria dar a volta por cima e estou conseguindo. Estou trilhando meu caminho no mundo da bola”, analisou.

Promoção ao elenco principal

O meia sentiu o gosto de estar no elenco principal durante o Campeonato Brasileiro do ano passado, sendo relacionado cinco vezes, mas não chegou a entrar em campo. Se há a máxima de que jogador precisa estar preparado para a oportunidade, Sales começou a trajetória com o pé direito.

Após a classificação emocionante para a final da Copa do Brasil, Marcelo Oliveira não poupou elogios ao seu jovem volante, que se transforma em opção real para a reta final da temporada 2015.