COMPARTILHAR

Logo mais, o Palmeiras enfrenta o Atlético-MG pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro, no Allianz Parque, às 16 h. Ao contrario da previsão de Cuca, o venezuelano Guerra deve estar a sua disposição para começar a partida.

Vale lembrar que Guerra não treinou antes do confronto decisivo contra o Internacional, na quarta-feira, em Porto Alegre (RS), pela Copa do Brasil. Após tomar uma pancada na perna, o jogador sofreu com incômodos e foi poupado da viagem até o Rio Grande do Sul.

Com perceptível falta de criatividade no meio-campo, Cuca chegou a cogitar a escalação de Raphael Veiga, Michel Bastos ou Hyoran no confronto pelo Brasileirão. No entanto, o titular da posição deve ser mesmo Guerra.

Melhor da Libertadores vai ganhando importância no Verdão

Alternando entre a reserva e a titularidade com Eduardo Baptista, Guerra está se transformando em peça fundamental sob o comando de Cuca. Com passes precisos e jogadas sensacionais, o meia já se mostra muito bem adaptado ao futebol brasileiro.

Cuca fixou Guerra como seu titular no meio-campo e até arriscou formação com três volantes na sua ausência, mas percebeu que o setor de criação depende um atleta mais cerebral. Neste caso, as opções são mesmo Veiga, Bastos, Hyoran e até mesmo Zé Roberto centralizado.

Contudo, o treinador deve manter Guerra como sua principal peça de criatividade no meio, poupar Jean por sentir desconforto após a partida do meio de semana e dar chance para Egídio ou Bastos na lateral esquerda. Portanto, o experiente Zé Roberto deve iniciar no banco de reservas.