COMPARTILHAR

Tornar-se um jogador de futebol profissional é o sonho de milhares de meninos em todo o Brasil. No entanto, poucos dos que freqüentam as categorias de base tem a oportunidade de defender camisas tão importantes quando a do Palmeiras.

E coube a outro Gabriel, depois de maior revelação do Verdão neste século Gabriel Jesus, compor o meio-campo com Tche Tche e Guerra e assumir a função de marcação do Palmeiras na partida contra Ponte Preta. Aos 17 anos, Gabriel Furtado estreou profissional com a camisa do Verdão e se emocionou,

“É muito emocionante. É difícil, por tudo que passei, mas consegui superar tudo. (…) Tenho que agradecer à minha mãe, minha coroa, que conseguiu”, disse, chorando, ao se lembrar da mãe, Rosimeire.

Irmão gêmeo em clube rival

Possuindo um irmão gêmeo nas categorias de base do Atlético Mineiro, o atacante Rafael Furtado, o estreante errou um passe logo no início do jogo, mas se recuperou com uma roubada de bola e um passe preciso, que originou o segundo gol de Guerra.

Por causa de um cartão amarelo e cãibras, ele foi substituto no intervalo. “Tenho que agradecer a Deus por essa oportunidade, ao elenco e ao Cuca, por ter me dado essa oportunidade”, comentou o atleta que também foi elogiado pelo comandante.

“Oportunidade que é dada. A gente fica feliz quando recorre à base. Ele participou da jogada do gol. Ansiedade muito grande, primeiro jogo dele, primeira concentração, jogou como titular. Ele está de parabéns, toda a base”, comentou o técnico Cuca, que relacionou o jogador depois de ótima exibição em jogo-treino na Academia.